Resenha | Na Natureza Selvagem

by - maio 07, 2015

Olá pessoal, vamos de Resenha?!

Na Natureza Selvagem



Na Natureza Selvagem
Into the wild
Autor: Jon Krakauer
ISBN-10: 8571647879
Ano: 2008 
Páginas: 214
Editora: Companhia das Letras
Sinopse:

O corpo em decomposição de um jovem é encontrado no Alasca. A polícia descobre que se trata de um rapaz de família rica do Leste americano que largou tudo, se internou sozinho na aridez gelada e morreu de inanição.
Quem era o garoto? Por que foi para o Alasca? Por que morreu? Para responder a essas e outras perguntas, Jon Krakauer refaz a trajetória de Chris McCandless, revelando a América dos que vivem à margem, pegando carona ou circulando em carros velhos, vivendo em acampamentos e cidades-fantasmas. Mergulha no mundo da cidadezinha rural, onde homens rudes bebem e conversam sobre o tempo e a colheita. Compara a história do jovem com a de outros aventureiros solitários que tiveram fim trágico.



Essa é uma daquelas histórias que fica na sua cabeça por dias, semanas, anos...Que te toca no íntimo e te faz refletir sobre a vida, sobre o que você está fazendo da vida.





Jon Krakauer, autor desta história, na realidade escreveu um artigo sobre a morte do jovem Chris McCandless, personagem da história,  a pedido do editor da Revista Outside. Krakauer no entanto não se contentou com a matéria. Ele queria desvendar os fatos, refazendo o caminho que o jovem fez ele esperava descobrir o real motivo por trás da fuga de um rapaz de família rica, recém formado na faculdade, o que faz com que um jovem cheio de oportunidades de ter uma vida boa resolva largar tudo em busca de uma vida simples, na natureza? E em busca desta resposta que o leitor vai juntamente com o autor.




Lembro-me de ter assistido ao filme há uns bons nove anos atrás, no comecinho da adolescência, lembro também de ter amado a história, o modo como o protagonista simplesmente largava tudo e vivia livre, uma eterna aventura, Into the Wild!
Após ver uma promoção do livro no submarino eu tive que comprar, sempre qui ler o livro me aprofundar mais na história!

O livro mistura ficção e biografia. Acompanhamos Krakauer enquanto este refaz os passos de Chris e entrevista pessoas que tiveram contato com o jovem, todos afirmam que seu sonho era chegar ao Alasca, e vivenciar a natureza em sua essência.



Chris é como uma inspiração, é o retrato do desejo que todos sentimos pelo menos uma vez na vida de deixar tudo para trás e viver como nossos ancestrais, com mais contato com a natureza, sem a correria do dia a dia.

Ao longo do livro o autor nomeia outras pessoas que se aventuraram num ambiente Selvagem, mas também divaga sobre infinitas outras coisas, às vezes fugindo um pouco do personagem principal da história.


O que fica explícito e me fascinou tanto é a vontade de Chris de fugir das formalidades, das falsidades, das expectativas vazias que a sociedade impõe à todos. Até mudar de nome ele mudou tornando-se Alex Supertramp, meu herói! Apesar de ter um fim trágico, essa história baseada em fatos reais é riquíssima em reflexões.

Amei a leitura, mas deixou a desejar em relação ao filme que dessa vez mostrou-se muito mais atraente. Recomendo a Leitura, mas também recomendo que assista ao filme tire suas próprias conclusões, Into The Wild!

A Edição da Companhia das Letras está sensacional, finalmente tenho essa obra maravilhosa na minha Estante.



XoXo!

You May Also Like

10 comentários

  1. Nossa adorei essa resenha.
    Fiquei curiosa agora! rsrsrs

    Beijão
    Mari

    commarifernandes.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Gostei bastante da indicação do livro, o enredo encantador. Gostaria de ler o desenvolvimento dele. Acho que quando tiver uma promoção, também vou comprar, este mês comprei muitos livros em promoção heheheheh
    Obrigada por essa dica genial, desconhecia o livro e adoro conhecer livros inteligentes. Sua resenha está linda!
    http://www.poesianaalma.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Aaaaaaaaaaah, adorei!

    Já fiz uma resenha desse livro no meu blog (link da resenha aqui) e gostei bastante do livro. O que me motivou a ler o livro foi o filme do Sean Penn que achei muito bom - muito bom mesmo! Chris sem dúvida é uma inspiração, mas também alguém a ser compreendido. Ele teve um pai abusivo que batia na mãe e sem dúvida isso deve ter afetado a ele a ponto de ele querer fugir. O que me deixa chateado é ele ter ido para o Alaska sem o aparato necessário para sobreviver. Se não fosse pelo caderno dele dizendo "I wanna live", eu diria que ele já tinha entrado nessa empreitada com a certeza da morte, mas enfim, uma cabeça complicada demais com uma mensagem muito bonita: happiness is only real when shared.

    Um abraço,
    Elder F.
    oepitafio.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Olá, poxa eu não conhecia o livro, tampouco o filme, mas me pareceu muito interessante, algo que realmente nos faz parar para refletir, valeu a dica, assim que eu puder vou ler o livro e com certeza assistir ao filme,mas primeiro vou ler para não ficar com uma pré ideia

    ResponderExcluir
  5. Oi Jéssica, tudo bem? Gostei da sua resenha e embora não curta muito biografias, parece ser interessante. Realmente, as vezes temos vontade de sumir, viver outra vida, se sentir livre de todas as obrigações e responsabilidades, então acho que e inevitável em algum momento sentir uma conexão com o Chris. Entretanto, acho que vou procurar mais sobre o filme para assistir, pois o livro não me anima muito.

    Beijinhos,

    Rafaella Lima // Vamos Falar de Livros?

    ResponderExcluir
  6. Oi, Jessica! Como vai?
    Genteee, sério que o filme é melhor? Tipo, que você achou o filme melhor? Que legal e diferente, porque isso nunca acontece, hahahah. Eu ainda não assisti ao filme e quero muito, pois a história parece interessante. Sabia que era baseado em fatos e tudo o mais, mas não sabia que o garoto tinha morrido O.o Que horror!!! Hm, um livro/filme que comparam muito com Na Natureza Selvagem é Livre, que lançou no ano passado. A moça não morreu - pelo menos isso. Comecei a assistir Livre, mas a primeira cena já é muito forte e eu estava num dia mais fofo. Na Natureza Selvagem tem no Netflix e espero assistir em breve para ver se gosto, assim como você! Acho essa capa da Companhia tão... apagada. Sem vida, sem aventura, sem leveza, sem nada disso :S
    Adorei a resenha e as fotos!!
    Beijinhos,
    Karol.
    www.heykarol.com

    ResponderExcluir
  7. Oiee, tudo bem? Não conhecia este livro e não sabia que existia um filme do mesmo, achei bem interessante, a história me pareceu muito emocionante e triste, irei procurar mais sobre o livro e o filme, como vc disse que preferiu o filme irei assistir ele primeiro rs e depois lerei o livro, valeu pela leitura, Abraços.

    ResponderExcluir
  8. olá!!!
    ainda não conhecia o livro mas, fiquei bem curiosa, sobre tudo pela resenha maravilhosa, lerei assim que possível, mais um para a fila interminável de livros desejados ;) bjs
    http://notinhasderodape.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. Oi!
    Não conhecia esse livro, apenas o filme. Achei super interessante, tinha vontade de assistir o filme porque gosto muito dos atores que trabalham nele, mas agora com o livro fiquei realmente muito curiosa para ler.
    Adorei sua resenha. =)

    Bjs,
    Fernanda
    http://blogimaginacaoliteraria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Normas para o bom funcionamento dos comentários:
- LEIA o post antes de comentar. Por favor, é chato ler comentários de quem nem se deu ao trabalho de ler o que escrevi.
- Não desrespeite ninguém.
- Não desrespeite minha opinião, ela é Minha e você tem todo direito de discordar, desde que o faça com educação.
- Alguma dúvida ou sugestão? Este é seu espaço.

Volte sempre!