Anuncie conosco

Anuncie conosco

Resenha | Atormentada

Olá pessoal!

Atormentada

Autor(a): Jeannine Garsee
Editora: Jangada
ISBN: 9781599907239
Ano: 2013
Páginas: 368
Sinopse: Rinn é uma garota bipolar, que mantém o transtorno sob controle com a ajuda de medicação. Ela mora com a mãe e estuda no Colégio River Hills, onde dizem que a piscina é assombrada por Annaliese, uma adolescente que se afogou ali vinte anos antes. Quando coisas terríveis começam a acontecer aos seus colegas e não a ela, Rinn promete descobrir por que não pode ser “atingida” pelo espírito de Annaliese. Ela consegue fazer contato com o fantasma, que não se mostra nada pacífico. Ao descobrir o motivo, Rinn pede ajuda para seu namorado Nate, e elabora um perigoso plano para descobrir a verdade. Logo realidade e fantasia se confundem, até Rinn perceber que é quase impossível diferenciá-las. Diante de uma força malévola que ameaça a vida de todos de quem ela gosta, Rinn se pergunta se de fato pode confiar no que sente ou se está novamente perdendo o contato com a realidade.


 Como não ficar interessada logo de cara por essa capa linda e a temática incomum?!
 A história começa com Rinn se mudando com sua mãe para uma nova cidade por causa de coisas que aconteceram na época em que ela não tomava seus remédios para o transtorno bipolar. Com isso alguns mistérios ficam pairando no ar sobre o que realmente aconteceu.

 Nessa nova cidade a garota descobre que a piscina de sua escola é assombrada pelo fantasma de Annaliese e mais, que a antiga dona da casa em que ela está morando agora se matou. A partir desses pontos o enredo se desenvolve.

 A narrativa é em primeira pessoa, logo o leitor acompanha as oscilações de humor da personagem o que rende boas risadas ou momentos de bastante tensão, principalmente em questão a veracidade dos acontecimentos ao longo da história.

"... Meus remédios fazem isso comigo por volta das duas horas da tarde todos os dias, e essa é uma das razões que me fazem detestar tomá-los.
Um antidepressivo.
Um estabilizador do humor.
Um antipsicótico suave.
Rivotril, um calmante para evitar ataques de pânico.
Ah, e pílulas anticoncepcionais, para que eu não surpreenda a minha mãe com um netinho vítima de má formação. Não que eu faça muito sexo ultimamente. Ou que eu faça algum."
 Alguns personagens são bem chatinhos, no entanto com o desenrolar dos acontecimentos fiquem com bastante pena deles!
 A personagem principal Rinn me cativou bastante, ver seu sofrimento ao  pensar duas vezes antes de fazer ou dizer algo, para não magoar ou preocupar sua mãe foi tocante. Sua doença foi muito bem caracterizada, a autora desenvolveu muito bem a premissa e a inserção de elementos sobrenaturais só deixou o enredo ainda mais sedutor. Em vários momentos eu fiquei em dúvida se algumas coisas estavam de fato acontecendo!



Outro ponto bem positivo foram as cenas de terror, me deixaram com um pouquinho de medo, mas nada que não te deixe dormir a noite!

 Atormentada é um daqueles livros que você não consegue largar enquanto não chega ao final, a narrativa fluí bem e conquista o leitor de primeira! 
 Livro mais do que indicado para quem gosta de um bom YA sobrenatural, com o bônus da doença da personagem que é algo bem inovador no gênero.

A editora caprichou na edição e revisão. Por hoje é só!
Beijos e boas leituras!

Um comentário:

  1. Achei muito fofa a tua resenha.
    O livro parece ser bem legal!

    Curti a fãpage.
    Beijos
    modaeeu.blogspot.com

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.